Capa » Coluna » Estalar as costas faz mal? Fisioterapeuta explica!
Estalar as costas faz mal? Fisioterapeuta explica!

Estalar as costas faz mal? Fisioterapeuta explica!

Uma torcidinha aqui, um tranco ali… Será que dar aquela estalada no corpo, um alívio para muitas pessoas, causa algum problema?

Estar ativo o tempo todo tem um preço alto para o corpo. Passar horas e horas trabalhando ou realizar atividades desgastantes todos os dias pode acabar causando uma sensação desconfortável. As articulações ficam tensas e doloridas e aquela vontadezinha de se torcer e virar até estralar as costas vem com tudo, não é mesmo? E após estalar as articulações automaticamente o corpo fica mais relaxado e menos tenso e aí sempre que a e tensão volta a dar as caras você acha que estalar as costas é uma boa alternativa para aliviar o incomodo, mas será que é mesmo?

De acordo com o fisioterapeuta Bernardo Sampaio, de maneira geral não há problema em estalar as costas, mas ainda existem alguns mitos que cercam a ideia de que estalar as costas pode ser prejudicial à coluna, um deles é que estalar as articulações pode ocasionar a artrite e Bernardo afirma que isso não é comprovado cientificamente. Estalar as costas durante a gravidez também não tem problema, desde que seja feito com cuidado. “A grávida precisa estar ciente de que o desconforto que ela sente nas costas pode ser devido ao peso e à posição do bebê na barriga. Evite sempre torções ou movimentos que pressionem seu abdômen” – orienta o especialista e diretor clínico do Instituto Trata e do ITC Vertebral, unidades de Guarulhos.

Mas é preciso se atentar, o fisioterapeuta explica que, de maneira geral, lesões não são comuns ao estalar as articulações, mas é possível se machucar quando utilizado muita força ou pressão ao estralar as costas ou então fazê-lo com bastante frequência. “Isso a longo prazo pode causar um desgaste nas articulações, causando tensão, inchaço e até mesmo uma pequena lesão.” – explica. Realizar esse ‘estalo’ mais de uma vez por dia pode não ser a opção mais saudável a longo prazo, por isso a dica que o especialista em fisioterapia músculo esquelética dá é: realizar alongamentos e exercícios suaves que ajudem a melhorar a força, a flexibilidade e a postura ao invés de ficar sempre estralando as costas.

Agora atenção: não estale suas costas se você estiver se recuperando de uma lesão ou se estiver sentindo dor ou inchaço. “Também evite estralar as articulações se você tiver osteoporose severa, câncer espinhal, alto risco de acidente vascular cerebral, ou uma anomalidade óssea da parte superior do pescoço.” – aconselha Bernardo Sampaio.

Resumindo, estalar suas próprias costas não causará nenhum problema de saúde se você fizer isso com segurança. Evite apenas, estalar essa articulação com muita frequência, força-la e colocar muita pressão na hora do estalo. “Realize alongamentos e exercícios que ajudem a sua coluna a tornar-se mais saudável. Marque uma consulta com um especialista se tiver sintomas graves, recorrentes ou de longa duração” – finaliza.

 

Bernardo Sampaio

Fisioterapeuta pela PUC-Campinas (Crefito: 125.811-F), diretor clínico do ITC Vertebral e do Instituto Trata, unidades de Guarulhos, Bernardo Sampaio é também professor do curso de pós-graduação em fisioterapia traumato-ortopédica do Instituto Imparare e do curso de fisioterapia do Centro Universitário ENIAC (Guarulhos) e também leciona como convidado nos cursos de pós-graduação na Santa Casa de São Paulo. Possui experiência em fisioterapia ortopédica, traumatologia e esporte; e especialização em fisioterapia músculo esquelética, aprimoramento em membro superior e oncologia ortopédica pela Santa Casa de São Paulo. Mestrando em ciências da saúde pela faculdade de ciências médicas da santa casa de são Paulo. Saiba mais em: www.institutotrata.com.br  e www.itcvertebral.com.br

 

Fonte: Julia Vitorazzo

Sua saúde física e mental,  medicamentos, farmácias e drogarias estão no Portal 2A+ Remédios com atualizações diárias a qualquer momento.

As informações veiculadas neste Portal de Notícias  têm caráter apenas informativo e não podem substituir, em qualquer hipótese, as recomendações do médico ou farmacêutico nem servir de subsídio para efetuar um diagnóstico médico ou estimular a automedicação. O médico é o único profissional competente para prescrever o melhor tratamento para o seu paciente. Não se automedique, consulte sempre um Médico ou Farmacêutico em suas respectivas áreas de responsabilidade.

As informações veiculadas neste Portal de Notícias são de responsabilidade exclusiva das fontes citadas para todos os fins legais, sejam Assessorias de Imprensa, Marketing, Profissionais ou não, ou quaisquer outras, e não caracterizando em nenhum momento opinião, recomendação, aval ou informação de responsabilidade dos realizadores deste Portal de Notícias.

 

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Receba nossa newsletter e fique por dentro das novidades do mercado Clique aqui